sexta-feira, 7 de março de 2014

Vida!

Sempre penso na minha vida.
Penso desde criança, penso em tudo, mas não deixo de viver o presente, apenas penso.
E agradeço por tudo.

Agradeço pela mãe que tenho, que apesar de ser uma pessoa simples, sem estudo, sempre se dedicou aos filhos fazendo o que era possível e se sou uma pessoa boa hoje, que acredito que sou, é graças aos seus ensinamentos, aos seus limites, aos NÃOS que me disse e que na hora eu odiava ouvir, os valores passados, as lições de vida, o que ensinou não tem preço. 



minha mãe Luiza

Agradeço por não ter conseguido sempre tudo o que quis e olhando para trás vejo como foi bom não ter conseguido algumas coisas que teriam estacionado meu crescimento tanto pessoal como profissional.

Já faz 3 anos que estou estudando modelagem e costura e estou amando muito e antes disso eu fazia artesanato, bolsinhas, enfeites de Natal, jogos americanos, panos de prato e bonecas, cada um em uma fase diferente e quando fazia bonecas surgiu a oportunidade de vender para uma loja, mas logo  foi cancelada pela burocracia que há neste País e  isso me fez sofrer muito, mas agora fico muito feliz pois não teria continuado com minha caminhada, conhecer todas as pessoas legais que conheci no meio do caminho e aprender muito, muito mesmo.

Estou adorando fazer o que faço mas ainda preciso estudar muito e sei que ainda estou no começo, mas não quero parar, quero aprender cada vez mais.

Um comentário:

Rebeca disse...

É uma bela retrospectiva, uma forma muito sensata de se analisar o que se passou. E gratidão é tão importante! Sua mãe é uma graça!
Bjs