quinta-feira, 14 de abril de 2011

Aprendendo com a vida... parte 2

... continuando o post anterior.

Bom, quando aprendi a costurar a máquina, perdeu-se a graça costurar a mão ou bordar, pois percebi o quanto o tempo rende, é claro que nem tudo é possível fazer a máquina mas eu havia passado de fase.
Então percebi que faltava alguma coisa, já fazia necessaires, bolsinhas, jogos americanos, etc.


Necessaire de Laço - em breve no site.


Necessaire Calcinha - em breve no site


Mas eu queria aprender a costurar melhor, detalhes e dicas necessários para se aperfeiçoar, foi quando decidi fazer o curso de corte e costura, começando pelo básico.
Bom, como já contei aqui meu curso de corte e costura foi muito básico, mas despertou em mim a vontade de aprender mais, então tentei com uma costureira super experiente, mas entendi que me faltava a base da modelagem.

A partir daí comecei a buscar um curso de modelagem ou modelista de roupas, para adquirir esta base, pois o meu problema no momento é justamente os moldes, ou seja, adequar os moldes a mim, ou criar meu próprio molde.

Na realidade já encontrei o curso, só estou esperando abrir as inscrições para começar e pra ser sincera, estou com um medinho.
Medo de não corresponder as minhas expectativas que não são poucas, de ser mais difícil do que o esperado, ou de ser tão básico quanto o de costura que eu fiz, etc.
Estou ansiosa e com medo ao mesmo tempo, mas só me resta esperar, uma tarefa e tanto para mim.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Aprendendo com a vida... parte 1

Sempre fiz artesanato, cada hora uma coisa mas nunca fiquei parada, por isso sempre comprei muito material diferente, de acordo com o trabalho do momento.
Comecei ainda criança, aprendi com minhas irmãs a tricotar, tentei o crochê, mas não nos entendemos muito bem, começa quadrado e termina redondo ou vice versa.
Mas tricotava bastante, aprendi a fazer blusas e fazia pra mim, depois esqueci do tricô, precisava trabalhar, estudar, me divertir, não tinha mais tempo nem vontade.
Depois que me casei, voltei a fazer algumas coisas nas horas livres.
Nesta 2ª fase comecei com bijuterias, fiz bastante coisa, mas com certeza gastei muito mais do que ganhei.
Pulseira de canutilho e miçanguinhas

Depois vieram os enfeites de Natal, feitos em feltro e pedraria, mais  vidrilho, miçanga, lantejoulas, etc.
Fiz muitas botas e enfeites diversos, lindos, totalmente feitos a mão,  já que até então a máquina de costura era um enigma pra mim. Mas mesmo que eu já soubesse costurar a máquina, seria de pouca utilidade nestes enfeites.


enfeites de Natal

Junto veio o ponto cruz, achava fascinante cruzar os pontos e fazer uma flor, uma borboleta, o que quiser.
Bordei muita coisa, a maioria foi para presentear, Natal, Páscoa, etc.

Conjunto de toalhas bordada em ponto cruz e saco em feltro natalino para embalar

Em seguida o tricô de novo, mas não lembro mais como se faz blusas e não tenho paciência, então faço cachecóis, aprendi o tear de pregos, crochê tunisiano, crochê de grampo, faço muitos cachecóis em pontos diversos e sempre pesquisei para aprender pontos e modelos diferentes. Mas ainda há muito o que aprender.








segunda-feira, 4 de abril de 2011

Cachecóis de Flanela

Adoro fazer e usar cachecóis de lãs, linhas, fios diferentes, no tricô, tear, etc.
Mas não são todos que gostam e podem usar, meu marido é um exemplo, ele é bastante alérgico a certos tecidos e fios, então ele me pediu para fazer cachecóis em tecido de algodão e não tão compridos.
O tecido escolhido foi a flanela, por ser 100% algodão, super quentinha e tem vários padrões, um mais lindo que o outro.
E descobri que muitas pessoas preferem esse tipo de cachecol, não são tão volumosos, mas são quentinhos e muito bonitos mesmo assim, pode-se usar uma cor lisa, obtendo um resultado neutro ou um xadrez, brincando com o visual de forma bem agradável.
E pode ser usado por homens ou mulheres, variando apenas a cor ou o comprimento.
Cores e padrões aqui.


Cachecóis em flanela Renault